História

História dos 34 anos do A-SSPMS

Fundação: Em 28/12/1980: Associação dos Servidores Públicos Municipais de Sorocaba (ASPMS)

Transformação: Em 20/02/1989: Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Sorocaba (SSPMS)

O Sindicato começou em 1980 como uma Associação e é desde então que contamos o seu tempo de existência.

Desde o primeiro dia as lutas pelos direitos dos servidores deram o tom de tudo o que foi feito nesses 30 anos. Nada caiu do céu. Todas as nossas conquistas foram resultados de muito trabalho e o conjunto das nossas ações pode ser considerado uma epopéia da classe trabalhadora - um exemplo para as gerações futuras de servidores e também para outras categorias profissionais.

 

O início: ASPMS

Tudo começou na década de 80. O Brasil ainda passava pelo período da ditadura militar, no qual todo grupo que quisesse se

organizar sofria com perseguições políticas e com censura. 

O sonho de criar um sindicato para o funcionalismo público ainda não era possível, mas os servidores da Prefeitura de Sorocaba sentiam necessidade de defender sua categoria.

Alguns setores da Prefeitura tinham time de futebol e também se reuniam para discutir questões referentes ao funcionalismo. Esse grupo contava também com os vereadores Francisco Moko Yabiku e José Francisco Martinez, que na época trabalhava como engenheiros da Prefeitura e afirmam que foi assim que começou a se consolidar a ideia de se formar a Associação dos Servidores Públicos Municipais de Sorocaba (ASPMS). O desafio estava lançado!

Antonio Silva, 72 anos, é hoje o presidente da Associação dos Aposentados e Pensionistas da Prefeitura Municipal de Sorocaba. Ele foi o primeiro a presidir a Associação dos Servidores e lembra da fundação da ASPMS, com a realização de uma Assembleia Geral realizada no Ginásio Municipal de Esportes, no dia 28 de dezembro de 1980. “Havia cerca de dois mil servidores e familiares, contando ainda com a participação do também servidor e prefeito na época, José Theodoro Mendes ”, diz. A primeira diretoria eleita foi composta pelos seguintes membros: Presidente: Antonio Silva; vice-presidente: José de

Barros Oliveira; 1º secretário: Wenceslau Correa Lacerda;  2º secretário: Lázaro Antonio Nogueira; 1º tesoureiro: José Carlos Vieira de Camargo Filho  e 2º tesoureiro: Sidney Martins. O Conselho Associativo tinha como presidente, Reinaldo D´Alessandro.

 

O dia a dia da Associação

Como esse grupo de servidores já previa, o início não foi fácil. Sem receber remuneração toda a diretoria se dividia entre as tarefas do trabalho na Graças ao empenho e dedicação de um coletivo de trabalhadores que atravessam três décadas na luta e no fortalecimento do sindicato  Prefeitura e as atividades na associação. Inclusive, todas as despesas com o registro da entidade foram pagas pelo próprio grupo. Depois disso, solicitaram o desconto da mensalidade na folha de pagamento do funcionário público para que a associação pudesse ser viabilizada.

Entre as atividades que desenvolveram está a Feira da Economia. Devido à inflação galopante da época vendiam, na feira, produtos com preço de custo ao trabalhador. A feira era realizada, quinzenalmente, no Estádio “Walter Ribeiro”, (CIC). O servidor público aposentado, Arlindo Rafael Monteiro, era agrimensor da Prefeitura e se recorda de quando subia no caminhão para distribuir os alimentos. Essa atividade contribuiu também para a filiação e estruturação da base da associação. Conforme Antonio Silva, a primeira gestão da associação terminou contando com 1.200 sócios.

Outra prioridade da associação era formar o convênio médico que atendesse a todos, não somente aos funcionários estatutários e pudesse dar uma assistência médica digna. Foi, então, firmado o convênio com Serviços a Indústria de Assistência Médica S/C Ltda. (Siam).

Com a sede, o convênio médico e outras atividades em desenvolvimento, a diretoria da ASPMS reivindicava em seguida uma área para a estrutura recreativa, cuja obra foi finalmente iniciada em 1990, quando a associação passou a ser sindicato, na gestão de Marcos A. Figueiredo Bistão.

 

A transformação: de associação (ASPMS)  a sindicato (SSPMS)

Foi só a partir da Constituição Federal de 1988 que houve abertura para a criação de sindicatos. Mesmo com a possibilidade

de se criar um sindicato que atendesse a região, Bistão comenta que decidiram transformar a associação em um sindicato que atendesse apenas Sorocaba, “pois cada cidade tem as suas especificidades”, fundamenta. No dia 20 de fevereiro de 1989 ocorria, então, a transformação da associação em sindicato.

Bem à frente do seu tempo, a entidade passou a ser referência e a diretoria foi procurada por sindicalistas e chamada a fazer reuniões e palestras em outras localidades, para ajudar na formação de outras entidades.

As conquistas para o trabalhador público continuaram: faltas abonadas, Plano de Carreira, abertura de concursos públicos, criação da Funserv, cesta básica, entre outras.

 

Antonio Silva esteve à frente da ASPMS por duas gestões consecutivas. A primeira foi decidida na assembléia de fundação da associação, realizada no Ginásio Municipal de Esportes.

 

Marcos Antonio Figueiredo Bistão foi o segundo presidente da ASPMS e o primeiro do sindicato.

Ele ressalta que hoje o funcionário público tem previdência e assistência de saúde sólida, o que constitui, sem dúvida alguma, em atrativos para o ingresso no serviço público municipal. “Temos todos os instrumentos, como o estatuto, que as administrações colocam em prática e outras que precisam ser implantadas, pois o tempo vai mostrando as necessidades”, afirma.

 

Nelson Wilson foi o terceiro presidente da associação e durante toda a sua trajetória esteve atento aos interesses coletivos. E deu sua contribuição à frente do SSPMS.

 

Arlindo Rafael Monteiro entrou no serviço público aos 15 anos de idade e começou com a tarefa de carpir ruas. “Eu ganhava meio salário mínimo na época”, recorda-se o atual vice-presidente da Associação dos Funcionários Públicos Aposentados de Sorocaba. Monteiro se qualificou e fez carreira pública até chegar ao cargo de agrimensor.

Durante sua administração na ASPMS inaugurou o refeitório da Prefeitura e lutou pelos direitos dos trabalhadores públicos,  principalmente pela reposição salarial, tendo em vista a alta inflação da época.

 

Luis Fábio dos Santos é atualmente supervisor de ensino. Durante sua gestão no sindicato deu sequência a algumas bandeiras importantes, como a mobilização da categoria, ampliação do número de sócios, dissídios coletivos por meio de assembleias e a elaboração da democracia participativa com as comissões de base por categoria, para apresentação de pautas reivindicativas. Durante sua gestão foram feitas grandes conquistas. Entre elas: Plano de Carreira do Magistério (Lei nº 4599/94); promoção por tempo de serviço da Guarda Municipal; 6ª parte criada pela Lei nº 4519/94; Regimento Disciplinar da Guarda Municipal e diminuição do porcentual do desconto de vale-transporte.

 

Genival Rodrigues da Silva, filho de sindicalista, é chefe da Divisão de Fiscalização de Áreas Públicas da Prefeitura. Entrou para a carreira pública como assistente técnico e assumiu como presidente do SSPMS em 1994. De acordo com ele, a expectativa era de dar seqüência às lutas e fazer com que o trabalhador público se identificasse com o sindicato, como seu representante nas defesas trabalhistas. Fez contratos com entidades, buscou parcerias e convênios. Conseguiu jogos de uniformes “O sindicato é forte quando o servidor dá respaldo a ele”, conclui.

 

Maria Winnifred Lee Ay Sie (Winni) nasceu em Jacarta, na Indonésia e veio para o Brasil em 1967. Entrou na Prefeitura em 1978 como assistente social e atua junto com o SSPMS há mais de 20 anos. Ela esteve na presidência do sindicato por quatro mandatos consecutivos. Isso só foi possível graças aos seus próprios méritos, devido ao trabalho que desempenhou, mesmo com todas as dificuldades  encontradas. O sindicato estava em situação difícil tanto na estrutura física quanto na parte financeira.  Mas com muita luta a administração conseguiu manter os direitos já conquistados pela classe trabalhadora e também  renovar a credibilidade da entidade com a sua base.

O sindicato apoiou totalmente a Funserv e a construção de outros espaços, como a Associação dos Funcionários Públicos Aposentados de Sorocaba e Associação dos Funcionários do Saae. Além de ter realizado uma reestruturação para modernizar o Clube de Campo, Winni também enfrentou uma dura batalha para a manutenção da assistência à saúde, nos anos de 1998 e 1999, o que gerou sua participação em discussão em nível nacional, com centrais sindicais e nas instâncias políticas.

 

Sergio Ponciano de Oliveira, iniciou a carreira na Prefeitura como Serviçal e chegou a ocupar diversos cargos de chefias. Presidiu diversas assembléias, algumas delas históricas, e em 2005 entrou  para a diretoria do Sindicato como diretor de Assuntos Trabalhistas – uma diretoria que representou a prioridade total aos principais interesses dos servidores, em especial, quanto ao resgate dos Trabalhadores Públicos como Categoria Profissional. Em 2007, eleito foi presidente para do Sindicato para a gestão 2008/2010, tendo transformado  as responsabilidades do cargo numa missão de vida, contando sempre com o apoio da atual diretoria, dos conselheiros, dos servidores, dos  associados e de  entidades sindicais de outras categorias de trabalhadores de públicos e privados. Desde 2005, combateu a terceirização no serviço público, lutou pela implantação do Plano de Carreira, que só existia no papel (Lei 3.801/92). Lutou pela implantação da CIPA (em 2006), visando a melhoria das condições de trabalho e pela segurança e prevenção. Modernizou a gestão administrativa da Entidade, com a reforma do Estatuto Social (em 2008); aquisição de um terreno em área nobre do município (na região administrativa, ao lado do Fórum Civil) para construção da sede própria, implantou a transparência na apresentação da  prestação de contas, com publicação no site do sindicato, entre as mais diversas ações realizadas em pró da categoria e dos associados.  Claro que a missão sindical é desafiadora, pois são 11 mil servidores (Prefeitura, SAAE, Câmara, FUNSERV e URBES), entre os ativos e os aposentados/pensionistas, além de um quadro social com mais 15 mil associados e dependentes. Por definição, os servidores são uma categoria muito especial. As pessoas que pagam os impostos precisam dos serviços da administração pública e são os recursos humanos de toda essa estrutura que mantém a cidade em funcionamento.  Aí está a razão da nossa importância e das batalhas que travamos em defesa dos nossos direitos, pelo reconhecimento,  pela  valorização e respeito. 

 

 

Por fim, inúmeras são as conquistas a serem comemoradas  nestes 33anos de existência do SSPMS, mas seguramente, muitas lutas ainda terão que ser travadas  para que o Servidor Público  possa se fortalecer como Categoria Profissional e receber o devido reconhecimento, não só por parte da sociedade, mas principalmente, pelos mandatários de plantão, que precisam mudar o conceito de gestão “eleitoral”, passando a  implementar  políticas públicas efetivas e eficazes, em todas as áreas, com vista a profissionalização e a qualificação dos serviços públicos disponibilizados e prestados á municipalidade.

 

JUBILEU DE PRATA DO SSPMS (1989-2014)

 

Neste ano de 2014, o SSPMS comemora o seu Jubileu de Prata Especial  de Transformação  em Entidade Sindical Classista, representante  institucional de TODA A CATEGORIA  que abrange mais de 14.000   Servidores Públicos  Municipais  de Sorocaba (ativos e aposentados/pensionistas), com abrangência dos  Órgãos da: Prefeitura, Saae, Funserv,  Urbes, EM Parque Tecnológico e Câmara, está de portas abertas aos Servidores e sempre   demanda junto aos órgãos públicos as reivindicações e as demandas apresentadas pelos diversos grupos  organizados,  objetivando a melhoria das condições de trabalho, valorização  e reconhecimento salarial e profissional, entre outras necessidades.

            Nos últimos anos por meio de muitas lutas, discussões e esforços da nossa Entidade Sindical (SSPMS), contando com a participação dos representantes dos Poderes Executivo e Legislativo, foi possível  a ampliação das  conquistas e das  melhorias das condições de trabalho, além de avanços  na  valorização profissional e salarial de  diversos cargos do funcionalismo municipal

            O SSPMS reconhece a  existência de várias expectativas e  demandas que exigirão a continuidade da  luta incessante, mas principalmente,  a  UNIÃO DA CATEGORIA, onde todos se sintam e  que são igualmente  importantes e necessários para a garantia da qualidade dos serviços prestados junto a população sorocabana, independentemente do cargo e/ou função que cada Servidor exerça na municipalidade.

O SSPMS continuará lutando  dia-a-dia junto à Administração Municipal pela “Valorização & Respeito” de toda a CATEGORIA, respeitando a liberdade de organização dos diversos movimentos sociais existentes entre os Servidores Municipais de Sorocaba, que tem ocorrido sempre com muita ética e respeito.

 

 

Principais avanços e  melhorias conquistadas para o funcionalismo municipal nos últimos anos:

 

  • DATA BASE DA CATEGORIA – MÊS DE JANEIRO – Lei  6.958, de 13/02/2004 (antes era mês de  Maio), que entrou em vigor a partir de janeiro/2005, com garantia da reposição da inflação e luta permanente pela concessão de aumento real;
  • Valorização do Quadro de Servidores Permanentes de todos os Órgãos Municipais, através da substituição de trabalhadores  terceirizados que atuavam na área administrativa por  meio de realização de concursos públicos e contratação de servidores concursados (nos últimos  8 anos foram contratados mais de 5.000 Servidores concusados);

 

  • VALORIZAÇÃO DO PISO SALARIAL DE DIVERSOS CARGOS e AJUSTES DE JORNADAS:

Equiparação salarial do PEB I – Lei 9.024 de 22/12/2009 e  Lei 9.844, de 14/12/2011

Revisão  salarial dos Guardas Civis Municipais: - Lei 9.272, 16/05/2011

Revisão salarial dos Auxiliares de Educação – Lei 9.711, de 31/01/2011

Valorização salarial dos Ajudantes Gerais, Unifica Cargos de Motoristas, etc - Lei 9.573, de 20/05/2011

Revisão e Enquadramento de Piso Salarial de diversos cargos:  Médicos;  Enfermeiros; Dentistas; Agente de Vigilância Sanitária, Terapeuta  Ocupacional, Fisioterapeuta e Fonoaudióloga;

Redução da  Jornada dos Profissionais da Saúde: - Lei 8.426/2008, que regularizou a jornada de trabalho dos Médicos e Cirurgiões Dentistas (15 horas semanais),

Redução de Jornada – Cargos de Nível Superior: implantada a  partir de janeiro de 2009, pela Lei 8.348, de 27/12/2007;

Redução Jornada do cargo de Fotografo - Lei 9.852, de 16/12/2011;

Alteração da Jornada dos Auxiliares de Educação, Agentes Infantis e Regentes Maternais (32 hs/semanal) Lei nº 10.719/2014;     

Reclassificação do piso salarial dos Engenheiros e Arquitetos - Lei nº 10.720/2014

 

 

  • BENEFÍCIOS IMPORTANTES EM FAVOR DO FUNCIONALISMO MUNICIPAL:

Plano de Carreira – Evolução Funcional – Lei 8.346/2007 (ativa) e Lei 9.779/2009 (aposentados)

Estabelece vários benefícios aos Servidores (Seguro de Vida, Ticket Refeição, , entre outros) – Lei 9.852, de 16/12/2011;

Concessão do adicional de periculosidade com base na NR - Lei 7.598/2005;

Agilização no Cronograma de pagamento da licença prêmio, priorizando os casos especiais -  Lei 3.804/2007 e ;

Gratificação especial por atividade extraordinária - Lei 9.729, de 14/09/2011

Retorno ao cargo de origem ao Servidor que prestar concurso para outro cargo – Lei 9.854, de 16/12/2011

Criação da Função de Agente Comunitário de Saúde – Lei 9.587, de 24/05/2011

Ampliação de  prazo para posse de Servidores – Lei 10.145, de 14/06/2012

Procedimentos para proteção aos profissionais da Rede Municipal de Ensino – Lei 10.189. de 02/08/2012

Prevenção às doenças de Saúde Ocupacional – Lei 10.074, de 03/05/2012

Realização de Censo Anual do Funcionalismo – Lei 10.361, de 20/12/2012

Aposentadoria Especial Mandado de Injunção do SSPMS– Regulamentação Decreto 19.949/2012

Nova Regulamentação para Estágio Probatório (avaliação específica por área de atuação)– Decreto 19.833/2012 – Resolução SEGEP nº 002/2012

Assédio Moral -  Lei  9.026/2009 – Regulamentação Decreto 20.194/2012

Adequação do Quadro do Magistério (unificação dos cargos de Professores – PEB I e realização de concursos para os cargos de  Suporte Pedagógico, que antes eram comissionados) – Lei 8.119/2007

Licença Maternidade – 180 Dias – Lei 8.972/2009

Abono de Permanência – Decreto  15.681/2007

Fornecimento Obrigatório de Protetor Solar - Lei 9.877, de 21/12/2011

 

 

  • OUTRAS AÇÕES REALIZADAS EM PROL DA MELHORIA DAS CONDIÇÕES DE TRABALHO:

Atribuição de aulas PB II – Educação Física:  os professores de educação física poderão incluir  parte das turmas de treinamento na composição da jornada obrigatória nas turmas de treinamento;

Criação e ingresso de 30  cargos  de Auditor Fiscal (para ampliação da receita do município);

Realização de cursos e treinamentos de  capacitação e qualificação profissional destinado aos servidores, de forma permanente e abrangente;

Fornecimento de equipamentos de segurança e trabalho para os Guardas Municipais (revolver, pistolas, coletes, rádio comunicação);

Ponto Facultativo para o GMs: A SERH regularizou o  pagamento de horas extras realizadas pelos Guardas Municipais em dias de Ponto facultativo, assim como já ocorre com todos os demais servidores.

Criação de Corregedoria e  Ouvidoria da Guarda Municipal (Decreto nº 15.125/2006);

Revisão e correção dos pagamentos de décimos dos integrantes do magistério que  ocupavam funções de  suporte pedagógico, além  dos pagamentos das diferenças de promoções dos docentes;

Implantação da CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes)na PMS e da SIPAT (em 2006);

Ampliação da equipe de segurança do Trabalho: Contratação de uma Engenheira e Técnico de Segurança do Trabalho para a PMS/SERH;

Curso de Pós Graduação em Gestão Pública:  A Prefeitura celebrou convênio com  FAAP (Fundação Armando Álvares Penteado) desenvolverá o Curso de Gerente da Cidade, a título de pós-graduação, destinado aos funcionários que possuem nível superior.

Melhoria das condições de trabalho:  Novo prédio do Laboratório Municipal (LAMARC) -   Reforma do estacionamento do Paço - Reforma do  Galpão da Garagem (setor de frota) e da Chacrinha - Construção de Guarita de alvenaria no estacionamento do Paço, Novo Arquivo Central, Reforma do Prédio do Nutrir; Novas instalação para a Sedid, Sede Chacrinha; etc);

Faltas abonadas indenizadas são isentas do Imposto de Renda: A Administração Municipal, através da Procuradoria Jurídica da Secretaria de Negócios Jurídicos (SEJ), emitiu parecer no Processo Administrativo nº 24055/2007;

Implantação do sistema de lotação e remoção de Unidades de Saúde para os profissionais de Enfermagem, com critérios de classificação;

 

 

  • AÇÕES ESPECÍFICAS PARA O SAAE:

Retorno do pagamento do Salário Esposa – Funcionários do  SAAE, que estava suspenso há vários anos;

Aquisição  de veículos com cabine para transporte dos Servidores Operacionais do SAAE;

Reestruturação do Setor de segurança do Trabalho do SAAE (contratação de 2 novos técnicos);

Insalubridade dos Funcionários do SAAE: Aplicação de novo laudo e retorno do pagamento do benefício, de acordo com o grau de risco;

Ampliação de Gratificação para os Motoristas Monitores do SAAE – Lei 9.851, de 16/12/2011

Aplicação dos  benefícios da Lei 4.404/93 para os Servidores Operacionais dos Setores de Hidrometria e Pitrometria – Lei 9.895, de 28/12/2011

SAAE estende gratificação aos Servidores Operacionais – Lei 10.129, de 30/05/2012

Valorização salarial dos Ajudantes Gerais, Unifica Cargos de Motoristas, etc - Lei 9.573, de 20/05/2011

Criação e ampliação de cargos para o quadro Permanente do SAAE - Lei 10.701, de 30/12/2013,

 

 

  • AÇÕES ESPECÍFICAS PARA A URBES:

Novas Contratações – Concurso Público para URBES: Nos Servidores foram contratados para substituir os terceirizados, principalmente na área administrativa;

Equipamento de trabalho: Aquisição  de Martelete para os funcionários da URBES;

Atualização do valor do ticket refeição:  com base no reajuste salarial do funcionalismo municipal

Implantação  benefício da Sexta Parte: Por meio da Resolução da URBES nº 002, de 01/02/2008

Implantação do Plano de Carreira Portaria Ministério do Trabalho

 

 

  • AÇÕES ESPECÍFICAS PARA A FUNSERV:

Aumento da alíquota previdenciária da patronal de 12 para 22% (garantia do equilíbrio atuarial e do pagamento das aposentadorias dos servidores);

Legislação de proteção ao Caixa da Funserv: garantia de preservação dos recursos financeiros e do equilíbrio atuarial para manutenção das atuais aposentadorias e das futuras, observando o rígido controle do fluxo de caixa.Assistência á Saúde – livre opção– Lei 8.971/2009

FUNSERV – Nova reestruturação administrativa – Lei 9.893, de 28/12/2011

 

 

  • Ação judicial  - Execução dos cálculos do Plano de Carreira (Lei 3.801/91)

O SSPMS ganhou na Justiça o direito dos Servidores receberem a diferença salarial da evolução funcional (Plano de Carreira), que deixou de ser aplicada desde 1992 até 2007 (quando foi implantada a niova Lei 8.346/2007).

Os Cálculos foram concluídos e apresentados aos Servidores recentemente (maio/junho/2013) pelo Escritório Brasil Borges (contratado pelo SSPMS) e a partir de agora o SSPMS  ingressará na segunda fase judicial que é a  execução da liquidação judicial individual de cada valor devido aos Servidores abrangidos pela Lei 3.801/91.

A atual administração assumiu o compromisso durante a negociação salarial de janeiro/2013, em provisionar os recursos para a garantia dos pagamentos na medida em que as execuções judiciais foram se consolidando.

 

 

  • AÇÕES ESPECÍFICAS PARA A CÂMARA MUNICIPAL:

Destaca-se também nos últimos anos o empenho e a valorização concedida pelas Mesas Diretoras da Câmara Municipal de Sorocaba aos seus Servidores Municipais, tanto a nível de reconhecimento da capacitação profissional e da evolução funcional, que refletem diretamente na melhoria do piso salarial de todos os seus  integrantes, como por concessão de diversos benefícios importantes (ticket refeição, vale alimentação, entre outros).

Lei 10.721/2014 -  Reorganização  da Estrutura Administrativa da Câmara e Institui o Plano de Carreira

 

 

OIT 151 – Direitos fundamentais para os Servidores Públicos do Brasil

 

Desde a promulgação da Constituição Federal de 1988, e após quase trinta  anos de espera, a OIT 151 de Genebra, que estabeleceu aos Servidores Públicos direitos básicos, tais como: Negociação Coletiva, Direito de Greve e Organização Sindical,  finalmente foi ratificada pelo  Congresso Nacional em junho de 2010, através do Decreto Legislativo nº 206/2010, por solicitação  do então Presidente Luis Inácio Lula da Silva, após muitas cobranças das Entidades Sindicais ligadas aos Servidores Públicos de todos os entes federativos e dos Poderes do Executivo, Legislativo e Judiciário.

As Centrais Sindicais: CTB, Força Sindical, UGT, CGTBG e Nova Central, juntamente com o Ministério de Trabalho e Emprego (MTE), integraram  o Grupo de Trabalho, nomeado através da Portaria 2.093 do MTE, e após longas discussões e negociações,  com referendo  em plenárias públicas  realizadas nas cincos regiões do Brasil com a participação das Entidades Sindicais, estabeleceram as principais diretrizes, que  subsidiaram   a  Proposta de  Projeto de Lei, visando a regulamentação e a  aplicação da OIT 151, em atendimento aos princípios da nação brasileira, que encontra-se no Ministério da Casa Civil para apreciação da  Presidente  da República, Dilma Rousseff, que definirá  sobre o projeto de Lei final para encaminhamento e  votação pelo Congresso Nacional.

O SSPMS que em 1989, por meio da transformação de Associação para  Sindicato, direito  adquirido e  reconhecido pela Constituição Federal de 1988, assim como todas as demais Entidades Sindicais representantes dos Servidores Públicos de todas as esferas de Governos (Federal, Estaduais e Municipais)  e dos Poderes Constituídos (Executivos, Judiciários e Legislativos), juntamente com o quadro Associativo, Diretivo e seus Funcionários, não mede esforços diários  para que a CATEGORIA  possa  avançar nas conquistas e melhorias em favor dos Servidores de Sorocaba, evitando ficar a mercê   da tão sonhada  regulamentação da OIT 151.

 

AGRADECIMENTO ESPECIAL

Agradecemos a todos os Servidores, Associados, Conselheiros, Diretores,  Funcionários e Colaboradores, que desde a nossa Fundação (28/12/1989) e com a nossa Transformação  (20/02/1989), não mediram esforços para contribuir com a luta diária em favor dos  Servidores Públicos Municipais de Sorocaba, sobre tudo   pela confiança e pelo apoio incondicional  ao A-SSPMS. Estendemos também a nossa homenagem a família dos colaboradores “in memorian”, pois indelevelmente, esses nossos Colegas deixaram a sua marca registrada nos anais da NOSSA HISTÓRIA.



Salatiel dos Santos Hergesel

Presidente do SSPMS

Publicidade